Porto Alegre, terça-feira, 14 de maio de 2019.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Sessão solene em homenagem à Lei Áurea é marcada por protestos

Na tarde desta quarta-feira (14), uma sessão solene na Câmara dos Deputados em homenagem aos 131 anos da Lei Áurea , que deu fim oficialmente à escravidão no Brasil, foi marcada por protestos de manifestantes do movimentos negros. Pertencentes a 16 movimentos negros, o grupo portava bandeiras com o rosto da ex-veradora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada há mais de um ano, e gritava palavras de ordem. Deputados da direita, principalmente da bancada do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, reagiram com gritos de ''Isabel'', referência à Princesa Isabel, filha de D. Pedro II e quem assinou a Lei Áurea. Membros do movimento negro criticaram a homenagem e a comemoração. Em seu discurso, a deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ - foto) afirmou que a data serve para denunciar o racismo que a população negra sofre diariamente. A sessão foi presidida pelo o deputado e trineto da princesa Isabel, Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP).
 

FOTO Michel Jesus/Câmara dos Deputados/JC
14/05/2019 - 19h01min